Aquela vez que me queimei

Esse post não é sobre psoríase. É sobre queimadura. E também sobre paranoia. Tá, e também é sobre trauma. Mas principalmente é um alerta.

Dito isso, seguimos.

Tudo começou em uma tarde de um domingo chuvoso e frio, que fui tomar chá na casa da minha tia. Ela fez um chá pra lá de cheiroso e colocou numa garrafa térmica, igual essa aqui:

116559762SZ

Quando vi até fiquei brincando, dizendo que era garrafa de gente rica, que eu nem sabia usar, etc.

Meu namorado foi me servir o chá e foi tudo em câmera lenta nessa parte. Ouvi um barulho de explosão, o chá encheu a xícara, esparramou, caiu no pires, na mesa e em mim e me senti primeiro molhada pra só depois sentir o calor intenso, queimando minhas pernas e barriga. Depois a cena acelerou, a parte que senti o queimado foi muito rápida e intensa. No primeiro segundo achei que não fosse precisar tirar a roupa, mas em seguida já estava tirando. Achei que não fosse precisar de médico, mas assim que eu tirei a calça, três segundos  depois eu estava pedindo pra cancelarem o samu e me levarem de carro mesmo porque a situação era das piores. A pele havia grudado na calça e quando tirei, a pele saiu junto.

Minha tia trouxe um litro de soro que serviu para aliviar a dor enquanto eu corria pro hospital, com um lençol nas costas só  pra não sair pelada de casa até o carro.

O que eu pensava na hora? Além da dor, que ia lotar de pipoca em cima das queimaduras. Esse tipo de paranoia que a pessoa tem quando tem psoríase.

Tive que ficar uns dias em casa, quase um mês (tive queimadura de segundo grau em áreas bem extensas) sem me mexer, só deitada esperando a pele se recuperar. Ia no hospital dia sim, dia não pra trocar os curativos.

Depois disso, eu tenho vários medos: quando tem barulho de coisa quebrando /estourando eu sempre fico em estado de choque, solto um berro desesperado, que depois até é engraçado, mas não na hora. Ou quando cai água em mim, eu travo! Tenho que ficar uns bons segundos para me ligar que não é a mesma coisa. É uma coisa chamada memória traumática. Que como você pode estar pensando agora, não faz bem pra psoríase.

Enfim, tomem muito cuidado com essas garrafas térmicas, pois essa coisa de explodir a garrafa acontece mais do que você pensa. Aconteceu uns dias atrás lá no trabalho, mas não tinha ninguém por perto quando ela estourou.

Nota útil: as queimaduras não influenciaram o surgimento de lesões de psoríase. Segui todas as inscrições dos médicos e fui bem disciplinada com os cuidados, e não me deu nada.

Nota útil (2): nunca em uma situação de queimadura use essas soluções caseiras como pó de café, farinha de trigo, ou simpatias. Vá logo pra um hospital e deixe que um especialista avalie o melhor procedimento a ser feito.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s